Tecnologia no varejo: confira a importância e 4 tendências que estão mudando as empresas de varejo

O mundo passa por uma revolução tecnológica, a forma como nos relacionamos com as pessoas e fazemos negócio mudaram.

É válido dizer que a tecnologia está influenciando inúmeros setores, aumentando a produtividade, reduzindo custos e melhorando os resultados.

Os benefícios e a importância da tecnologia no varejo e a sua aplicação é bastante importante e iminente.

Obviamente, os efeitos da tecnologia no varejo merecem destaque.

O perfil dos consumidores mudou bastante, obrigando as empresas a se adaptarem a essa nova realidade.

Confira a seguir qual a importância e o impacto da tecnologia no varejo:

Qual o impacto da tecnologia no varejo?

O uso de tecnologias e novos recursos mudou, completamente, a maneira como efetuamos novos negócios.

Agora, podemos ter um relacionamento mais próximo dos clientes por meio das redes sociais, por exemplo.

Desta forma, fica mais fácil identificar as necessidades deles.

A proximidade faz com que os clientes se sintam mais valorizados, aumentando a chance de fidelizá-los.

As redes sociais não são os únicos benefícios do uso de novos recursos de tecnologia no varejo.

É possível dizer que a escolha de ERPs e outros softwares pode simplificar todo o processo de gestão, aumentando a produtividade, facilitando o gerenciamento de fornecedores e, por fim, melhorando os resultados do negócio.

Como usar a tecnologia para melhorar a gestão no varejo?

Confira nos tópicos a seguir como utilizar a tecnologia para otimizar seus processos e melhorar a gestão no seu varejo.

#1: Forneça a opção de compra online

A internet já faz parte da vida da maioria das pessoas hoje em dia.

No varejo, por exemplo, é cada mais recorrente a escolha pela compra online, muitas vezes por meio dos smartphones.

No Brasil, por exemplo, 34% das pessoas afirmam fazer o pagamento de uma compra com o celular ou tablet, de acordo com uma pesquisa do PayPal e do Instituto de Pesquisa Ipsos.

Fornecer a opção da compra virtual no seu varejo é um grande diferencial. Afinal, o setor está cada vez mais competitivo e fazendo isso você dá um passo à frente em relação à concorrência.

O que você ganha com a compra online:

  • redução de custos;
  • melhoria das suas vendas;
  • múltiplos canais de vendas.

#2: Ofereça novos meios de pagamentos

O dinheiro, cartão de crédito e de débito, cheque e boleto bancário são os meios de pagamentos tradicionais.

Mas existem outras formas de pagar por uma mercadoria, que estão além destas citadas.

De acordo com o IEEE (Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos), até 2030 os pagamentos feitos por celular substituirão as cédulas e moedas.

Além disso, 90% das pessoas revelaram que estariam dispostas a utilizar novas tecnologias de pagamentos, segundo um levantamento feito pela MasterCard.

Sua empresa está preparada para esse cenário?

Confira 4 tendências de meios de pagamento para você começar a aplicar no seu varejo:

  • Pagamento por aproximação com o celular. Hoje em dia é totalmente possível pagar por um produto por meio de um dispositivo móvel. Isso é possível graças a tecnologia NFC (Near Field Communication) que permite que os dispositivos que possuem chips compatíveis troquem informações entre si. Ou seja, na hora de pagar, o cliente pode simplesmente aproximar o celular da maquininha e utilizar o cartão digital;
  • Pagamento com o relógio smart. Uma das formas mais comuns de pagamento digital, é por meio dos relógios smart, que possuem apps de carteira digital. Assim como no celular, basta aproximar da maquininha e pagar;
  • Pagamento por meio de QR Code. Recentemente, a Cielo lançou o QR Code Pay, que funciona da seguinte forma:
    • o lojista digita o valor na maquininha;
    • o cliente escolhe a forma de pagamento;
    • a maquinha gera um QR Code;
    • o cliente aponta o smartphone para ler o código gerado;
    • a transação é realizada.
  • Pagamento por meio de inteligência artificial, sem caixa. Existe uma modalidade de pagamento mobile realizada por câmeras que identificam os produtos e os clientes que os selecionam. Ou seja, o cliente entra na loja, pega o produto e vai embora. A câmera identifica o usuário e o produto e faz a transação automação através do pagamento digital. O cliente não precisa fazer nada.

#3: Utilize a computação em nuvem

A utilização da computação em nuvem no varejo vai muito além do que guardar arquivos em ambientes na nuvem, como o OneDrive, DropBox e outros.

Ela também não pode ser vista apenas como uma possibilidade de reduzir custos com TI.

A nuvem tem um valor real para o varejo moderno, veja quais são:

  • sincroniza e mantém as informações do inventário sempre atualizadas. Quando um produto sai da empresa, a contagem do estoque se ajusta automaticamente e sincroniza a informação com todas as outras filiais da empresa;
  • compartilha os dados das vendas. É possível compartilhar os dados das vendas em tempo real para que os gestores e os fornecedores possam analisar as informações e tomar decisões estratégicas ou fazer recomendações;
  • melhora a experiência de compra do cliente. A computação em nuvem transformou a maneira como os clientes compram, por meio da segmentação, atualizações de produtos e informações customizadas.

#4: Integre os seus canais de venda

Você já ouviu falar do termo Omnichannel? De acordo com o Sebrae, se trata de uma tendência que integra as lojas físicas e virtuais.

De forma geral, se trata de um sistema unificado e totalmente focado no cliente.

Lembra o que foi comentado no tópico #1? No omnichannel o que importa é garantir que o consumidor tenha a melhor experiência de compra.

Portanto, é uma maneira de integrar os dois canais e garantir que o cliente se sinta bem tanto na loja online quanto na loja física.

E-commerces, por exemplo, estão oferecendo a possibilidade de consumidores comprarem por meio da loja virtual e retirarem o produto na loja física.

A importância da tecnologia no varejo, neste caso, é oferecer a praticidade da compra a distância, mas diminuir a ansiedade do consumidor e a necessidade de ficar em casa à espera do produto, unindo o prático ao agradável e oferecendo uma excelente experiência de compra.

#5: Invista na automação de processos

A automação de processos é uma maneira de otimizar as atividades da empresa, a fim de potencializá-la a fim de atingir o seu objetivo principal.

Com a automação, é possível:

  • cortar custos através da integração de aplicações;
  • reduzir o trabalho operacional;
  • acelerar o tempo de execução de atividades que, anteriormente, precisavam de horas ou dias para serem finalizadas;
  • e substituir processos manuais por um sistema.

4 tecnologias que estão mudando o varejo

#1: Assistentes digitais

Os assistentes digitais, também chamados de bots, são utilizados para facilitar a jornada de compras do usuário.

Empregá-los em seu negócio permitirá a realização de atendimentos automatizados e eficientes.

Desse modo, sua loja terá um canal de comunicação aberto aos clientes 24 horas por dia e 7 dias na semana.

Em poucos cliques e em um curto espaço de tempo, o cliente conseguirá efetuar a compra sem entrar em contato com nenhum vendedor, reduzindo seus custos e oferecendo maneiras de vender em qualquer dia e horário.

#2: Distribuição ship-from-store

A tecnologia de distribuição ship-from-store fomenta que, em vez de sustentar armazéns em centros de logística, as redes transformam as próprias lojas em pontos de distribuição.

Veja esse exemplo:

A Ann Taylor, grande varejista de moda, fez esse investimento para possibilitar que as suas mais de 300 lojas estivessem preparadas para receber pedidos remotos.

Esse novo sistema possibilitou que os vendedores tivessem acesso a todo o estoque de todas as lojas, até mesmo as peças dos mostruários.

Facilitou para o consumidor, pois ficou mais fácil encontrar o seu produto, e, por outro lado, também evitou-se que uma peça esgotada entrasse em liquidação em outra região por estar encalhada.

De forma geral, o sistema de ship-from-store diminui o tempo de entrega dos pedidos que são feitos online, já que há uma loja mais próxima do cliente do que um centro de distribuição.

#3: Self-checkout

Os Self-Checkouts são terminais de autoatendimento onde o próprio cliente passa rapidamente num caixa, paga com cartão de crédito ou débito e encerra as suas compras sem necessitar passar por um caixa convencional.

Essa opção, além de agilizar o seu período de compra dentro da loja, reduz as longas filas.

Na cidade de Fortaleza, os Mercadinhos São Luiz apostaram nesta tecnologia.

Segundo o Diretor de Infraestrutura e TI dos Mercadinhos São Luiz, Márcio Falcão, em entrevista ao Tribuna do Ceará, a inovação é uma alternativa para os momentos corridos, tão comuns atualmente.

“Para exemplificar isso, nessa unidade e nas outras, não diminuímos a quantidade de checkout tradicionais e sim, acrescentamos os self checkouts, ampliando a oferta de serviços aos nossos clientes”, afirma Márcio.

Ele ainda acrescenta que os caixas de autoatendimento serão expandidos para outras lojas. Primeiramente para as novas unidades que estão sendo abertas e posteriormente, chegarão às outras, de acordo com  a necessidade de cada uma.

Essa tecnologia já é bastante comum em lojas estrangeiras, como a britânica Sainsbury’s ou a norte-americana Target.

#4: Sistema de automação de processos online

Um dos maiores desejos dos varejistas é organizar os processos a fim de potencializar os ganhos. Correto?

Por isso, a melhor maneira de alcançar este objetivo é automatizar diversas operações no varejo, por meio de um bom sistema de gestão.

Esse sistema de gestão pode ser um ERP, conciliador de cartões ou outro que se adeque à sua loja.

Confira as principais vantagens que um sistema de gestão online pode oferecer:

  • melhoria no planejamento futuro;
  • soluções personalizadas e customizadas
  • relatórios e gráficos importantes para a tomada de decisão
  • desperdícios e prejuízos são evitados
  • Controle de processos mais eficiente.

Investir em ações de tecnologia no varejo poderá ser essencial para o crescimento do seu negócio e, principalmente, para melhorar os resultados de suas vendas.

É importante lembrar que a internet se tornou um mercado extremamente competitivo, então a fidelização deve ser vista como uma maneira de garantir a permanência do seu negócio.

Gostou deste conteúdo sobre tecnologia no varejo? Então para ler também sobre como se adaptar à transformação digital na sua empresa. Boa leitura!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *